Capa

Felipe Barrichello Bartz

Quebra impede briga pelo título de rookie, mas Pipe Barrichello Bartz avalia de forma muito positiva sua temporada de estreia na Stock Series

Pipe Barrichello Bartz completa sua primeira temporada na Stock Series
(Carsten Horst / Hyset)

Piloto conquistou seis pódios
(Carsten Horst / Hyset)

Pipe brigou pelo título de rookie até a etapa final
(Carsten Horst / Hyset)

Piloto da equipe W2/ProGP é o quarto no geral da categoria e o vice-campeão entre os oito estreantes de 2023

19.12.2023  |  515 visualizações

Seis pódios no campeonato de estreia, voltas mais rápidas, disputa pelo título de rookies até o final, em um ano de muito crescimento, aprendizado e evolução. Esse é o resumo da temporada 2023 do piloto paulista Felipe Barrichello Bartz na Stock Series, principal categoria de acesso à Stock Car Pro Series.

Após uma carreira vitoriosa no kart e um ano de destaque na Fórmula 4 Brasil em 2022, Pipe fez a mudança para os carros de turismo este ano e encerrou a temporada em quarto lugar na classificação geral e como vice-campeão entre os rookies.

O título entre os estreantes, inclusive, esteve bem próximo. Com um pódio na corrida do último sábado (16), em Interlagos (SP), Pipe largou para as duas provas finais no domingo (17) como líder entre os novatos. Mas, infelizmente, um problema no carro logo no início da corrida 2 impediu que ele pudesse lutar até o final.

Pipe, que correu a temporada pela equipe W2/ProGP, ainda se segurou na pista como pode e terminou a corrida 2 em quinto lugar. No entanto, a quebra do triângulo traseiro não permitiu que ele largasse para a corrida 3.

“Foi um dia difícil, especialmente após o sábado tão sólido que tivemos. Fiz a volta mais rápida da corrida, subi ao pódio e o carro estava muito bom. Chegamos em Interlagos, oito pontos atrás do (Arthur) Gama na briga pelo título de rookie e largamos domingo um ponto na frente. Estava muito animado para buscar esse título e quem sabe também conquistar minha primeira vitória numa categoria de turismo”, comentou Pipe.

“Mas, infelizmente, no domingo, assim de saí para o grid já senti que havia algo errado do lado dianteiro direito do carro. Mesmo assim, o balanço parecia bom e segui confiante. Mas, ainda na primeira volta, subindo a Junção, o câmbio já começou a apresentar problemas e as marchas não entravam. Em seguida, por conta disso, acabei escapando e perdi duas posições”, contou.

“A vibração do lado dianteiro direito só foi piorando, mas, com as marchas, eu estava conseguindo me virar e consegui terminar em quinto. Mesmo com o Gama em quarto, ainda teria boas chances de seguir brigando pelo título na última corrida. Falei com a equipe e entrei nos boxes, para tentarmos arrumar o problema, mas infelizmente quando abriram o capô viram que o triângulo traseiro estava quebrado e não teria como continuar, poderia até ser perigoso”, explicou.

“Uma pena terminar o campeonato assim. Queria muito poder disputar o título até a última corrida, mas também gostaria de parabenizar o Gama pela temporada. Se fosse para perder o título para alguém que fosse para ele, que também fez um grande campeonato. Mas, no geral, encerro o ano feliz com tudo o que conquistamos e evoluímos”, destacou Pipe.

“Quero aproveitar para agradecer muito a todos que torceram, me apoiaram, especialmente minha família e meus patrocinadores Pay4Fun, Liquigás e Suhai, que tornaram tudo isso possível. Também agradecer a toda equipe W2/ProGP por todo o trabalho ao longo do ano. Agora o foco é trabalhar para vir ainda mais forte em 2024”, completou.

Dos seis pódios no ano, Pipe subiu duas vezes em segundo lugar e quatro em terceiro. Marcou 274 pontos, considerando os dois descartes obrigatórios. Desde a corrida 3 da etapa de Cascavel, onde faturou seu primeiro pódio na categoria, em todas as disputas seguintes o piloto subiu ao pódio em ao menos uma prova da etapa.

Classificação final do campeonato, com os descartes:
1º - Zezinho Muggiati, 387 pontos
2º - Gabriel Robe, 374
3º - Arthur Gama, 306
4º - Felipe Barrichello Bartz, 274
5º - Mathias de Valle, 262
6º - Pietro Rimbano, 218
7º - Enzo Bedani, 215
8ª - Bruna Tomaselli, 202
9º - Hugo Cibien, 199
10º - Felipe Papazissis, 197
11ª - Kaká Magno, 174
12º - Vinícius Papareli, 173

Campeonato rookie:
1º - Arthur Gama, 381 pontos
2º - Felipe Barrichello Bartz, 351
3º - Mathias de Valle, 347
4ª - Bruna Tomaselli, 258
5º - Enzo Bedani, 257
6º - Hugo Cibien, 251
7ª - Kaká Magno, 221
8º - Vinícius Papareli, 218

Siga o piloto Felipe Barrichello Bartz no instagram:
https://www.instagram.com/pipebartz/ 

Imprensa
FGCom
Fernanda Gonçalves
fernanda@fgcom.com.br
Tel. + 55 11 98245.4511
www.fgcom.com.br

Leia também...

16.12.2023

Stock Series: Pipe Barrichello Bartz sobe ao pódio, assume liderança entre os rookies e vai em busca do título neste domingo em Interlagos

Piloto da equipe W2/ProGP conquista o sexto pódio na temporada e está muito próximo do principal objetivo em seu ano de estreia na categoria de acesso à Stock Car Pro Series

13.12.2023

Stock Series: Em crescente evolução, Pipe Barrichello Bartz quer fechar ano de estreia com título de rookie em Interlagos

Com cinco pódios e pontos em 14 das 15 corridas do ano, piloto está animado para etapa decisiva neste final de semana no autódromo paulista

29.11.2023

Felipe Barrichello Bartz ressalta importância do título entre os rookies na Stock Series e segue confiante para última etapa

Decisão acontecerá nos dias 16 e 17 de dezembro em Interlagos

21.05.2023

Stock Series: Quebra da direção hidráulica tira pódio de Felipe Barrichello Bartz na penúltima volta

Piloto da equipe W2/ProGP era o segundo colocado na corrida 3, quando começou a perder rendimento em virtude da quebra e terminou a prova em oitavo lugar. Na corrida 2, Pipe repetiu o sexto lugar da prova de sábado

Entre em contato